olhos

8 cuidados com os olhos na terceira idade

Os idosos são os principais atingidos pelos problemas de visão. A incidência de doenças nos olhos são mais comum na terceira idade, já que a medida que o corpo envelhece a visão também envelhece.

Com isso, é a partir da faixa etária dos 50 anos que doenças que afetam a visão surgem com mais frequência e, se não cuidadas, podem levar inclusive à cegueira.

Dentre as doenças oculares mais corriqueiras estão: vista cansada, chamada de presbiopia, catarata, glaucoma, retinopatia diabética e DMRI (Degeneração Macular Relacionada à idade).

Cuidados com os olhos

A principal recomendação para evitar esses problemas é tentar levar uma vida saudável, com uma boa alimentação e exercícios frequentes.

Também são importantes os seguintes cuidados para prevenir o surgimento ou o desenvolvimento dessas doenças comuns do envelhecimento.

  •    Consultar o oftalmologista periodicamente, para que seja sempre feita uma análise completa sobre todos os campos da visão que podem apresentar doenças;
  •    Manter uma alimentação saudável, rica em frutas, vegetais e peixes, com os mais variados tipos de vitaminas;
  •    Manter os olhos sempre protegidos dos raios solares, que podem causar danos à visão;
  •    Não esfregá-los com frequência, para não danificar a córnea e não acelerar a flacidez das pálpebras;
  •    Buscar ajuda médica o mais rápido possível ao primeiro sinal de vista cansada, embaçada, com efeitos semelhantes a estrelas, entre outros;
  •    Manter o tempo e a qualidade do sono, para descansar a visão;
  •    Descansar a vista de meios digitais como celulares, computadores e TV;
  •    Beber muita água, para manter a hidratação ocular.

A manutenção dos óculos pode ser uma atitude simples, mas que permite a melhora de algumas linhas de leitura, melhor identificação do rosto das pessoas e leitura de placas ao dirigir, por exemplo.

Situações para se evitar

  • Usar colírios sem orientação médica: Os colírios são considerados remédios e por isso não devem ser usados sem acompanhamento médico, pois possuem indicações específicas e também contraindicações. Além disso, o uso sem indicação médica pode não estar tratando a doença, acabando assim por mascarar os sintomas.
  • Usar óculos de grau de outra pessoa: Os óculos de grau são utensílios individuais, que não devem ser emprestado ou transmitidos para outras pessoas. Além disso, mesmo que pareçam que estão ajudando, acabam causando dores de cabeça, além de tonturas.
  • Usar óculos de sol de baixa qualidade: Os óculos de sol são essenciais para proteger a visão nos dias de sol, evitando o desenvolvimento de doenças oculares, ao mesmo tempo que conferem um maior conforto visual. Comprar óculos baratos e sem a devida proteção acabam expondo ainda mais a visão às radiações solares.

Por isso, para manter a saúde dos olhos o uso de óculos de sol ao ar livre é essencial, sendo necessário garantir que os óculos usados oferecem proteção contra os raios UVA, UVB e UVC.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em Curitiba!

Comentários
Dr. Fabio Sabbag

Posted by Dr. Fabio Sabbag